Hospital Beja

No Site da ULSBA pode ler-se que “No seguimento do caso do surto de COVID-19 e consequente falta de médicos da especialidade de Ginecologia e Obstetrícia para o preenchimento da escala do Serviço de Urgência da especialidade no Hospital José Joaquim Fernandes, para o período das 20 horas de 27 de setembro às 08 horas de 7 de outubro de 2020, informa-se que o mesmo estará temporariamente encerrado nesse mesmo espaço de tempo.” É referido também que a “ULSBA procederá à transferência das utentes que recorram ao nosso Serviço de Urgência de Obstetrícia” e informa, ainda, que “o serviço de internamento da especialidade para as utentes já internadas se mantém em funcionamento.”

Recorde-se que a ULSBA continua a testar os funcionários do Hospital de Beja e que até à data foram realizados 1100 testes. Os que testaram positivo, entre os profissionais da ULSBA, são: “16 enfermeiros, 9 médicos, 7 assistentes operacionais, 2 assistentes técnicos e 2 técnico de diagnóstico e terapêutica.

Garante, ainda, a ULSBA que “estão a decorrer, com normalidade, as consultas de especialidade e outros atos médicos e de enfermagem e exames, devendo os utentes dirigir-se ao Hospital de Beja com toda a confiança, mas respeitando e cumprindo as indicações dadas (distanciamento físico, higienização das mãos, cumprimento da hora da consulta ou exame) e, muito importante, o uso obrigatório de máscara à entrada dos edifícios.”


Comente esta notícia