água da torneia

O STAL refere-se ao facto, de 8 câmaras do distrito, nomeadamente as de Aljustrel, Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura e Ourique estarem a equacionar a constituição de uma parceria para a gestão dos sistemas de água em baixa.

Vasco Santana, do STAL de Beja, frisa que a água é pública, que não pode ser vista como um negócio e alerta, entre outros aspetos, para as questões laborais que os trabalhadores da EMAS terão de enfrentar no caso desta possibilidade se concretizar.

O STAL afirma, mesmo, que há alternativas e que defendê-las é o caminho certo, justificando assim, a tomada de posição do Sindicato de trazer à discussão esta matéria.


Comente esta notícia