Hospital de Serpa

Sobre esta matéria, Tomé Pires, presidente da Câmara de Serpa, pediu à presidente do Conselho de Administração da ULSBA esclarecimentos, através de ofício. “O Município estranha que, numa altura de grande complexidade para a população, dominada pelo contexto da Covid 19, se altere o funcionamento de serviços essenciais, integrados no Serviço Nacional de Saúde e de grande necessidade para a população”, refere, também, Tomé Pires.

Tomé Pires teme que se possa estar a correr o risco de se perder mais um serviço no concelho, com a agravante de ser na área da saúde”.

Tomé Pires recorda que, a Câmara de Serpa “sempre foi contra a gestão do Hospital de São Paulo fora do Serviço Nacional de Saúde”.


Comente esta notícia