Símbolo do PSD

A Concelhia de Beja do PSD apela “ao sentimento solidário da Câmara Municipal”, pedindo que “direcione os seus esforços na minimização do impacto social e económico desta crise, afastando o fantasma do desemprego”. E prossegue sugerindo que seja praticada “a taxa mínima de IMI de 0,30% e não a de 0,32% como foi aprovado esta semana em Assembleia Municipal, à semelhança do que acontece noutros municípios”. Sugere, também, “reduções no IRS e três anos de isenção de Derrama para as empresas que se fixem no concelho, desde que criem e mantenham postos de trabalho”. As declarações são de José Pinela Fernandes, presidente da Concelhia de Beja do PSD.

Apela, igualmente, o PSD do concelho, à autarquia de Beja que, “como já vem acontecendo com algumas outras câmaras, destinar algumas verbas no apoio à restauração, comércio e pequenas e médias empresas em dificuldades, nomeadamente, com as verbas não aplicadas nas feiras, festivais e outros eventos que não forem realizados e que recorra às linhas de apoio no âmbito da pandemia”. As declarações são, igualmente, de José Pinela Fernandes.

O PSD do concelho de Beja defende que “é necessário que se reinventem soluções e medidas públicas para restaurar a confiança necessária” para se poder “regressar à normalidade possível, de acordo com os padrões mais elementares de justiça social.”


Comente esta notícia