SÍMBOLO DO PARTIDO SOCIALISTA

“Os Bombeiros Voluntários estão a atravessar um momento difícil em resultado do quadro de pandemia, registando a corporação um decréscimo de cerca de 50% ao nível de receitas em transportes de doentes. Situação que tem causado dificuldades acrescidas de receita e de tesouraria, não sendo mais grave porque a Câmara Municipal concordou antecipar o pagamento da totalidade dos subsídios de 2020, numa valor superior a 22 mil e 880 euros”. Acrescenta a nota de imprensa que a autarquia “já apoiou esta corporação, em mais de 75 mil euros”. “Apesar deste esforço”, refere o PS, deste encontro resultou o assumir, por parte deste partido de “preocupação com a situação financeira dos Bombeiros” e manifesta “apreensão com a crise de voluntariado que se reflete num quadro operacional insuficiente para todas as respostas que têm de ser dadas”. Em termos de “necessidades imediatas e futuras, os Bombeiros de Castro Verde sublinharam, entre outras questões, as obras no quartel e a urgente compra de nova viatura de combate a incêndios”. As declarações são de Tiago Mamede, do PS de Castro Verde.

No documento enviado à nossa redação é referido, ainda, que “houve um contributo recentemente aprovado na Câmara Municipal, o Cartão Municipal do Bombeiro, que garante vários apoios sociais, nomeadamente a isenção de 50% nos tarifários da água e apoio de 100 euros anuais para descendentes diretos dos bombeiros para aquisição de material escolar (até ao 12º ano de escolaridade ou até aos 18 anos).”

O PS de Castro Verde garante, ainda, que vai empenhar-se para, “no que estiver ao seu alcance, contribuir para encontrar soluções que fortaleçam o papel e a ação dos Bombeiros.”


Comente esta notícia