Reunião Saúde PS

Em nota de imprensa é referido que Nelson Brito defendeu “a urgência de responder à carência de médicos de saúde pública no distrito, que deve ser suprida o mais rapidamente possível, ou por concurso ou, no imediato, através do recurso à mobilidade.”

O presidente do PS Baixo Alentejo apresentou também “as necessidades ao nível das infraestruturas de saúde, com enfoque na construção da 2ª fase do Hospital José Joaquim Fernandes e inscrição desta obra no Plano de Recuperação e Resiliência, bem como garantir financiamento para a Unidade de Cuidados Intensivos, piso de consultas externas e projeto de instalação da ressonância magnética neste estabelecimento hospitalar”, é, igualmente divulgado no comunicado.

No mesmo âmbito, foi igualmente entregue à ministra um projeto de criação de “Unidade de Cuidados Paliativos no Hospital de José Joaquim Fernandes”, da autoria do médico Munhoz Frade.

Ao nível das infraestruturas, foi frisada “a necessidade de cumprir com o compromisso de construção da CPI – Centro de Respostas Integradas (Antigo CAT), o qual já tem terreno previsto, por via de um protocolo com o Município de Beja” e no último ponto da ordem de trabalhos, “não obstante a recente boa notícia da colocação de 20 novos médicos internos no Hospital José Joaquim Fernandes e nos Centros de Saúde da ULSBA, foi sugerida à ministra a constituição de novos instrumentos para contratação de médicos para o interior, quer por via legislativa, quer por via do reforço da tabela remuneratória dos médicos que decidam fixar-se no interior.”


Comente esta notícia