Acessibilidades

O comunicado da Plataforma Alentejo explica que a marcação destes encontros surge depois dos “novos conhecimentos resultantes das suas últimas diligências e do acesso a “Estudo Técnico” da REFER sobre a Linha do Alentejo”, confirmando “a justeza dos trabalhos apresentados ao longo do ano pelos técnicos” que apoiam o Movimento.

Partindo da ideia de que “é possível, necessário e urgente recuperar o atraso” e, depois, “do balanço das múltiplas iniciativas promovidas pela Plataforma”, tal como é evidenciado na “Exposição”, “resulta com maior acuidade a necessidade da consideração das suas propostas”.

A Exposição constitui “um novo, positivo e construtivo contributo da Plataforma Alentejo sobre a questão das acessibilidades ferroviárias, rodoviárias, marítimas e aéreas no Alentejo”, sobre a sua importância para toda a região e “para a salvaguarda do interesse nacional”.

O documento contém, igualmente, “desenvolvimentos das ideias centrais constantes na Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional”, tornada pública no dia 14 de agosto de 2018.

Claudino Matos, do Secretariado da Plataforma Alentejo explica que o objetivo do pedido destas audiências com caráter de urgência é “reforçar e voltar a sensibilizar” o poder político regional e nacional sobre as questões das acessibilidades no Alentejo.

Claudino Matos relembra, ainda, que o Alentejo é território de “objetivo 1”, logo passível de obter financiamentos da União Europeia a fundo perdido superiores a 85%, uma oportunidade que não pode ser perdida.

O próximo passo é difundir a Exposição “entre os primeiros subscritores da Plataforma Alentejo, instituições, organizações e associações representativas da sociedade alentejana”.

Este será mais um importante contributo para o aprofundamento da reflexão que a Plataforma pretende fazer com a realização da “Convenção do Alentejo” que se decorrerá no dia 12 de Setembro de 2019, em Évora, em local, horário e com agenda definitiva a comunicar brevemente.


Comente esta notícia