Plataforma Alentejo reuniões

Representantes do Secretariado da Plataforma Alentejo, acompanhados de especialistas nas áreas da sua “Estratégia Integrada...” reuniram-se, em junho passado, com a presidente do Conselho Superior das Obras Públicas e com o novo secretário de Estado das Infraestruturas. No balanço, Claudino Matos, da Plataforma Alentejo, refere que das respostas às questões colocadas resultou uma evolução positiva sobre as soluções em consideração, sobretudo em relação à ferrovia.

As questões colocam-se agora no que não está previsto no PNPOT, o Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território que já foi aprovado e que no caso das acessibilidades é muito vago, frisa Claudino Matos. Acrescentou contudo, que importa trabalhar no sentido de incluir esta matéria no PNI – Programa Nacional de Investimentos 2030 e que é nisso que a Plataforma Alentejo está a trabalhar.

Dos resultados e conclusões que resultem de uma avaliação cuidada desta primeira fase - iniciada há pouco mais de um ano com a constituição da Plataforma Alentejo, que teve início a 14.8.2018 - que deverá ter lugar até ao final do corrente mês de Julho, se retirarão as consequentes ilações e se determinarão as diligências a desenvolver no futuro, afirma a Plataforma Alentejo, em nota de imprensa. Diz, também, que na sequência da entrega da sua Petição Pública “PLATAFORMA ALENTEJO – Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional”, na Assembleia da República, atendendo à impossibilidade da discussão da referida Petição na corrente legislatura deverá a mesma transitar para o início da próxima.


Comente esta notícia