PEDRO DO CARMO A FORÇA DO BAIXO ALENTEJO

Os cadernos eleitorais fecharam no passado dia 5 de Agosto e dos 1200 militantes do PS, no distrito, só podem votar, nesta sexta-feira, 600, ou seja os que têm as quotas em dia, correspondentes ao primeiro semestre deste ano. Neste contexto e tendo em atenção, que Pedro do Carmo é o único candidato, o director de campanha, tal como já tinha acontecido em 2012, Paulo Arsénio, disse à Voz da Planície que o desafio está em mobilizar para a participação, dizendo acreditar que se poderá contar com uma boa afluência às urnas.

Paulo Arsénio, que é também o presidente da Concelhia de Beja do PS, fez um balanço positivo da campanha realizada por Pedro do Carmo, durante o mês de Agosto, realçando a dinâmica alcançada e visível na participação dos militantes. Acrescentou que Pedro do Carmo conseguiu passar a sua mensagem.

Pedro do Carmo apresentou-se aos militantes com a moção "A Força do Baixo Alentejo", defendendo a "reconquista" de dois deputados do PS eleitos por Beja, já nas próximas legislativas e deixou pelo caminho Canudo Sena, que não conseguiu reunir o número de subscritores necessários, que os estatutos exigem, para avançar com a sua candidatura.

Os 600 militantes, em condições de votar, exercem hoje, o seu direito, nas 16 mesas de voto, distribuídas pelas 16 secções do distrito, porque os concelhos de Beja e de Aljustrel têm duas, a partir das 17.00 horas e até às 21.00 horas.

Nesta sexta-feira são eleitos, igualmente, os 116 delegados efectivos ao Congresso Federativo, nas diferentes secções do PS. Por inerência, serão também delegados mais 38 militantes, nomeadamente o presidente da Federação, os presidentes das concelhias, os membros do Secretariado da Federação, presidentes de câmara e membros da JS e das Mulheres Socialistas do Baixo Alentejo.


Comente esta notícia