João Dias Parlamento

O deputado do PCP, João Dias, revela que “no distrito de Beja estão 848 empresas em lay off e que isto significa que 12 por dia pedem redução temporária dos períodos normais de trabalho”. “Esta é uma realidade que preocupa o PCP”, frisou João Dias, “pois isto quer dizer que a sua capacidade de manter atividade e rendimentos é reduzida”.

“As micro, pequenas e médias empresas não estão a conseguir ter acesso a linhas de crédito e este é um dos grandes constrangimentos que estão a enfrentar neste tempo de pandemia”, assegura João Dias, avançando que “estes apoios estão sim, a ser aproveitados pelos grandes empresários”. Neste contexto, João Dias recordou que “o PCP apresentou um projeto-lei, que será votado esta semana, que pede o alargamento, e melhores condições, no acesso a linhas de crédito para as micro, pequenas e médias empresas”.

João Dias garante que “o PCP vai continuar a intervir, igualmente, na defesa do setor empresarial, porque é necessário fazer tudo para manter a atividade das micro, pequenas e médias empresas que, no caso do distrito, representam uma grande fatia do tecido económico”.

As audições que estão a ser feitas pelo PCP nas suas redes sociais - com a presença do deputado eleito por Beja, João Dias, a diversas entidades da região para perceber como estão a enfrentar este tempo de pandemia e quais são as dificuldades que enfrentam - terminam no dia 5 de maio, ouvindo, ao final da tarde, às 18.00 horas, os agentes culturais.


Comente esta notícia

Galeria de fotos