João Dias Parlamento

João Dias reuniu-se com o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Serpa, que gere o Hospital de São Paulo, com a ULSBA e a ARSA. “O facto, das urgências noturnas desta resposta puderem deixar de existir foi uma das preocupações em cima da mesa”. Neste contexto, o parlamentar deixou claro que “terá de ser feita uma reflexão, com as três entidades responsáveis, na Comissão Parlamentar de Saúde e que esta resposta não pode deixar de existir, pois o Hospital de São Paulo serve o segundo concelho mais populoso da área de cobertura da ULSBA”.

No encontro com o Conselho de Administração da ULSBA foram muitas as questões discutidas. “As preocupações com as dotações de profissionais no grupo médico são partilhadas”, referiu João Dias. Acrescentou que “estes profissionais são aliciados para o privado, ficando a ULSBA e outras entidades do SNS com carências e que este é um problema que urge resolver”. “As faltas são sobretudo ao nível dos Cuidados de Saúde Primários”. João Dias avançou que “a ULSBA pretende reabrir, em condições de segurança, dada a situação que se vive, as extensões de saúde encerradas até ao final deste mês” e disse que vai avançar, “em breve, com obras de alargamento das Consultas Externas”. Ficou ainda a promessa, frisou, de que “há condições para dar início às obras da 2ª Fase do Hospital José Joaquim Fernandes”.

No que se refere à reunião com a Direção dos Bombeiros Voluntários de Serpa, João Dias referiu que “é ponto assente que estas entidades precisam de condições financeiras condignas porque são fundamentais em termos de respostas de saúde, assim como o facto, de ter de ser o Estado a assegurar estes dividendos”.


Comente esta notícia