Visitas Olivum

Com esta iniciativa, a Olivum frisa que está a ter uma “postura de abertura e transparência” e que os convites incluem “decisores políticos, organizações setoriais e jornalistas” no sentido de os levar a “áreas de cultura do olival moderno e de precisão que tem mobilizado os olivicultores, nos últimos anos, no sentido da sustentabilidade, biodiversidade, uso eficiente da água e reduzida utilização de fitofármacos sem pôr em causa a qualidade do produto e a sua produtividade.”

O presidente da Quercus, Paulo do Carmo, visitou a Herdade Maria da Guarda, de João Cortez de Lobão, associado da Olivum, no passado dia 9 e a Olivum avança que neste espaço “teve a oportunidade de observar presencialmente exemplos de sustentabilidade ambiental e social.”

“É desta forma que pretendemos agir, a dialogar e a ouvir todos os argumentos, mostrando, ao mesmo tempo, aquilo que fazemos e como fazemos”, refere Gonçalo Almeida Simões, diretor executivo da Olivum.

Recordando os resultados do estudo “Alentejo: A Liderar a Olivicultura Moderna Internacional”, apresentado pela Olivum em novembro do ano passado, a Associação refere que o mesmo “permitiu já confirmar os benefícios económicos e ambientais do olival moderno.”

É referido, igualmente, no documento enviado à nossa redação, que a Olivum “considera importantes e didáticas estas visitas ao olival moderno porque permitem a observação ao vivo da agricultura de precisão que é utilizada e ouvir aqueles que trabalham no campo, permitindo a recolha de informação fidedigna e, dessa forma, chegar a conclusões mais fundamentadas.”

A Olivum diz acreditar, ainda, que “é dialogando e acima de tudo, mostrando o que faz, que se poderá continuar neste caminho de sustentabilidade, rentabilidade e de modernização onde todos podem sair beneficiados” e revela que “para concretizar este objetivo” vai “continuar a convidar e a levar ao terreno todos os interessados neste sector e no seu futuro.”



Comente esta notícia