Odemira

Neste documento é recordada a extensão geográfica do concelho e as preocupações relatadas pelos munícipes do concelho e relacionadas, precisamente, com o serviço de transporte escolar. As preocupações traduzem-se no seguinte: “os autocarros que asseguram o transporte de crianças/jovens no percurso escola – casa e vice versa, estão com a sua lotação completa e, por vezes, até excedida. Esses mesmos autocarros não estão dotados de meios de desinfeção de mãos, imposta em todo o país e circulam com pouco arejamento no seu interior”. “Os autocarros asseguram, antes do horário de transporte escolar, transporte particular de outras pessoas, sem que sejam devidamente desinfetados; não são diariamente desinfetados; o horário escolar não se adequa ao horário dos transportes em alguns dos percursos que são efetuados, uma vez que há crianças/jovens a saírem em horários em que já não há autocarro para os levar a casa logo após as aulas e com saída do seu estabelecimento escolar e o ano letivo iniciou-se sem que sequer tenha sido assegurado o transporte de crianças/jovens que não têm aulas no período da tarde, pois em alguns circuitos não havia autocarro à hora do almoço”, são as outras preocupações identificas.

Neste contexto, a AM de Odemira propõe que a presente moção “seja enviada à CIMAL e à Rodoviária do Alentejo para que possam prestar, cada uma na vertente que lhe compete, os esclarecimentos devidos e comunicar como pretendem resolver a situação” e que “seja dado conhecimento à Câmara Municipal de Odemira, aos Agrupamentos de Escolas do concelho e escolas não agrupadas e às Associações de Pais e Encarregados de Educação respetivas da presente moção e, posteriormente, comunicadas as respostas.”


Comente esta notícia