Vacinas

No documento é recordado que apesar “da Direção-geral da Saúde, ainda durante o estado de emergência, ter alertado para a necessidade de se cumprir o Plano Nacional de Vacinação (PNV) e de ter estabelecido prioridades, a população não se está a vacinar contra doenças graves como a Pneumonia”.

O Movimento Doentes Pela Vacinação deixa o apelo – para que “o número de mortes não aumente, é fundamental que se retomem práticas de prevenção”. Diz, ainda, que “urge recuperar o tempo perdido e preparar uma eventual segunda vaga de pandemia, apostando na robustez do sistema imunitário de quem está mais fragilizado: pessoas com mais de 65 anos e doentes crónicos.”


Comente esta notícia