Frio

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, para além do desconforto térmico elevado devido à descida da temperatura mínima, existe a possibilidade de formação de neblina ou nevoeiro, de gelo e geada, e de chuva com congelação.

Relativamente aos efeitos expectáveis, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alerta que poderão ocorrer intoxicações por inalação de gases, devido à inadequada ventilação, e incêndios em habitações em que se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras.

A ANEPC refere também que é necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, e que o risco associado ao trânsito aumenta devido à possível queda de neve e formação de gelo nas estradas.

Como medidas preventivas, a ANEPC recorda que se deve evitar exposição prolongada ao frio e mudanças bruscas de temperaturas. Para manter o corpo quente é recomendada a utilização de várias camadas de roupa, as extremidades do corpo devem ser protegidas e ainda, é sugerida a ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor.

A ANEPC relembra que os trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior necessitam ter uma especial atenção aos cuidados a ter nestes dias mais frios e devem evitar esforços excessivos.


Comente esta notícia