Pax Julia

Este espetáculo fala de “uma mãe de família e da dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira e de Portugal. Esmeralda Bartolomeu continua a sua luta pela sobrevivência no caos de um seio familiar onde tem de lidar com um marido desempregado que só tem apego ao futebol, um sogro de 80 anos tão ou mais adicto à marijuana que o seu filho mais novo, uma filha adolescente com um comportamento sexual mais desenvolvido (e desenvolto) que o seu e um filho mais velho que é gay, e depois deixa de ser e depois volta a ser e depois deixa de ser outra vez.”
Com este espetáculo, Joaquim Monchique assinalou os 30 anos de carreira, vestindo de novo a pele de Esmeralda Bartolomeu e assina, também, a encenação e adaptação de uma das peças de maior sucesso na Argentina, de autoria de Hernán Casciari.


Comente esta notícia