Inês Palma Teixeira

A reunião da última noite, que decorreu no BejaParque Hotel, teve como objetivo conversar e ouvir os militantes em relação às prioridades nacionais e do distrito de Beja, em particular.

Entre as medidas que integram o programa eleitoral do CDS para as Legislativas 2019, a líder centrista destacou aos jornalistas presentes, um estatuto de benefício fiscal para o interior como a prioridade número um. Uma medida que, segundo Assunção Cristas, significa metade da taxa de IRS, desconto nos transportes e portagens e, ainda, a fixação, para as empresas, de uma taxa de IRC de 10%.  

A presidente do partido destacou, também, as questões relacionadas com a água, nomeadamente o uso eficiente deste recurso, no âmbito da adaptação às alterações climáticas, como um ponto importante do programa. 

“O objetivo do CDS em todo o país é crescer em representação e em número de deputados”, diz Assunção Cristas frisando que, apesar de ser difícil “ter uma eleição”, no distrito de Beja , vão “debater-se por ela”.

Inês Palma Teixeira, cabeça-de-lista do CDS-PP pelo distrito de Beja às Eleições Legislativas explica que aceitou este desafio “com grande responsabilidade”. Quanto às metas definidas para a campanha, a candidata destaca à àrea da mobilidade (abertura da A26), a área da saúde, o combate à desertificação do território e, ainda, a criação de condições que permitam a fixação de jovens no distrito.

Recorde-se que o CDS-PP foi o primeiro partido a divulgar, em abril, o seu cabeça-de-lista pelo distrito de Beja, que em 2019 decidiu apresentar-se a votos sozinho, tendo como número um: Inês Palma Teixeira. A empresária que viveu em Beja, nos seus primeiros anos de vida, mas que hoje mora em Cascais, considera ser possível "ao CDS-PP eleger um deputado, pelo círculo eleitoral de Beja".


Comente esta notícia