Candidatos Legislativas 2019

O primeiro partido a divulgar, nos primeiros dias do mês de abril passado, o seu cabeça de lista, pelo distrito de Beja, foi o CDS-PP, que em 2019 decidiu apresentar-se a votos sozinho, tendo como número um: Inês Palma Teixeira. A empresária que viveu em Beja, nos seus primeiros anos de vida, mas que hoje mora em Cascais, considera ser possível "ao CDS-PP eleger um deputado, pelo circulo eleitoral de Beja".

A CDU foi a segunda força política a avançar o nome de João Dias como o número um da sua lista, por Beja, na primeira quinzena do passado mês de junho e a única a fazer a apresentação oficial, até à data, do seu candidato. A apresentação foi feita no passado dia 25 de junho, na capital de distrito, numa sessão que contou com a presença do secretário-geral do PCP. Jerónimo de Sousa deixou clara "a confiança" em João Dias, o atual deputado da Coligação no Parlamento e pediu um reforço na votação na CDU, no dia 6 de outubro.

Também em junho passado, no dia 26, o Partido Aliança, avançou o nome do seu cabeça de lista pelo distrito, o olivicultor e produtor de vinho, no concelho de Serpa, António Cortez de Lobão. Este candidato refere ser importante ter no Parlamento um agricultor, alguém que “sofre na pele” as dificuldades com que se deparam os “homens da terra”.

O BE escolheu os primeiros dias de julho para revelar que a sua aposta em 2019 volta a ser, tal como aconteceu em 2015, Mariana Aiveca, funcionária pública aposentada. Recorde-se que o BE avançou em comunicado, a propósito dos resultados obtidos nas Europeias deste ano, ainda durante o mês de junho, que nas legislativas 2019 vai entrar “na disputa do terceiro deputado” por Beja, “até agora do PSD”.

O PSD divulgou o nome do seu cabeça de lista na passada quinta-feira, apostando, em Henrique Silvestre Ferreira, engenheiro agrónomo, responsável pela Herdade Vale da Rosa, no concelho de Ferreira do Alentejo. Com esta escolha Rui Rio não reconduziu, na liderança da lista por Beja, Nilza de Sena, a atual deputada do PSD eleita pelo distrito, em 2015.

O PS ainda não avançou qualquer indicação sobre as suas escolhas para o círculo eleitoral de Beja, nas legislativas 2019, mas ao que tudo indica, o nome, ou os nomes, serão conhecidos no decorrer desta semana.

Há quatro anos, nas legislativas de 2015, os resultados no distrito deram um deputado ao PS, que chegou aos 37,29%. Outro à CDU, que obteve 24,96% dos votos e outro ao PSD e ao CDS-PP, que concorreram coligados e que conseguiram 20,11% dos votos, ficando os três deputados, eleitos pelo círculo eleitoral de Beja, distribuídos por três forças políticas diferentes.


Comente esta notícia