Ramal de Moura

São “30 as estações, desativadas, que foram escolhidas nas regiões Alentejo e Norte, para acolherem novamente visitantes”. No Alentejo estão contempladas, entre outras, o “Ramal de Moura – Baleizão, Quintos, Ponte do Guadiana, Serpa Brinches, Pias, Vimieiro”. Ainda na linha do Alentejo há troços de ferrovia escolhidos que passam pelos concelhos de Beja – Penedo Gordo, Santa Vitória; Aljustrel – Ervidel; Castro Verde – Casével e Almodôvar.

O Revive Ferrovia foi criado no “âmbito do Fundo Revive Natureza, para permitir a concessão de uso privativo de Estações Ferroviárias desativadas, mediante concurso público, para a sua requalificação e reabertura no contexto de atividades económicas relacionadas com o turismo.”

“O Fundo Revive Natureza visa a requalificação e valorização de imóveis públicos devolutos inseridos em património natural, com o objetivo de compatibilizar a conservação, recuperação e salvaguarda dos bens em causa com novas utilizações, que beneficiem as comunidades locais, atraiam novos visitantes e fixem novos residentes. Note-se que para além dos edifícios de passageiros das estações ferroviárias, juntam-se ainda diferentes tipologias de edifícios, tais como cais cobertos, armazéns, habitações, bem como terrenos adjacentes.”

Informação avançada esta semana pelo Governo


Comente esta notícia