Carta Aberta EAPN

O documento, redigido pelo Conselho Social Nacional da Rede Europeia Anti Pobreza, “tem por objetivo defender a dignidade humana” e “visa conduzir a uma estratégia nacional de prevenção e combate à pobreza”. Este documento recorda, também, que desde 2014 que “a EAPN Portugal defende, de forma bem alicerçada, que Portugal adote uma Estratégia Nacional de Luta Contra a Pobreza, entendendo que a atual conjuntura é adequada à sua concretização.”

O documento pode ser subscrito, on-line, no site da EAPN Portugal, por todos os cidadãos e propõe 10 áreas de ação consideradas urgentes, independentemente, dos ciclos políticos, sendo as mesmas: as “políticas públicas centradas nas pessoas; a educação; os apoios à infância, as medidas de equilíbrio geracional; a promoção do Interior; a garantia do 1º emprego; o assegurar de cuidados de saúde; o direito à habitação condigna; a justiça acessível a todos e a ponderação da reorganização dos serviços públicos”.

“A pandemia acentuou a vulnerabilidade dos grupos mais desfavorecidos da sociedade portuguesa, reforçando, infelizmente, que a pobreza é, indubitavelmente, o principal problema do país e é por isso, essencial que as entidades sobre as quais recai a responsabilidade de enfrentar o problema não tenham dúvidas em defini-lo como tal - a prioridade das prioridades”, pode ler-se no documento.

O documento conta já com a assinatura dos seus mentores e associados do Conselho Social da Rede Europeia Anti Pobreza.


Comente esta notícia