Hospital de Beja

Recuperamos as palavras da presidente do Conselho de Administração da ULSBA, proferidas no passado dia 9 de setembro, na Voz da Planície, altura em que tinha expetativas de que Beja, em 2021, deixasse de ser a única capital de distrito do país sem equipamento de ressonância magnética.

Sabe-se agora que este concurso, no valor de cerca de 1 milhão de euros, recebeu propostas, mas todas com montantes acima do estabelecido. Isto significa que o processo voltou à “estaca zero”, que vai ter de ser reavaliado e muito provavelmente terá de ser aberto novo concurso. Resta saber se será possível aumentar o valor proposto inicialmente. Neste contexto é possível dizer que Beja vai ter de continuar à espera para ver esta situação resolvida.


Comente esta notícia