Projetos CEBAL

Com um investimento global superior a 624 mil e 200 euros, durante os próximos dois anos, o CEBAL, conjuntamente com as entidades parceiras de cada projeto, irá reforçar o trabalho que tem vindo a desenvolver para o sector Agroalimentar, em matéria de transferência de conhecimento e tecnologia, decorrente das atividades de I&D (Investigação e Desenvolvimento).

Fátima Duarte, diretora executiva do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo (CEBAL) revela à Voz da Planície que os projetos agora aprovados vêm trazer continuidade ao trabalho em torno da transferência de tecnologia, uma aposta do CEBAL iniciada há 5 anos.

Hoje, a transferência de conhecimento científico e tecnológico é um pilar essencial na estratégia de crescimento do CEBAL, centrada no reforço da interação com o meio empresarial, melhorando o nível de intensidade tecnológica regional, disponibilizando de forma sustentável, consistente e inovadora, soluções face aos problemas e desafios do território. As declarações são de Fátima Duarte.

Os quatro projetos, e respetivas entidades parceiras, são:

- “CynaraTeC – Transferência de TeCnologia para Valorização do Cardo”, CEBAL, IPBeja e UÉvora;

- “LActoMTeC – Tecnologia de Membranas na Valorização Sustentável de Efluentes do Sector dos Lacticínios”, CEBAL;

 - “Val+Alentejo - Valorização dos produtos de pequenos ruminantes do Alentejo”, CEBAL e INIAV;

- “Inov-Amendo-AL - Microenxertia in vitro de amendoeiras selecionadas para a promoção do amendoal no Alentejo”, CEBAL. 


Comente esta notícia