Simbolo da CDU

“A atual maioria PS na Câmara antes de prometer que pagará até ao último cêntimo esta divida, deveria explicar aos habitantes do concelho, porque é que em 2 anos não só não pagou um cêntimo da mesma, como a aumentou em 700 mil euros e aprovou um acordo para a pagar em 15 anos”, refere André Linhas Roxas, da CDU de Moura.

“A gestão da água em baixa na esfera municipal é uma linha vermelha que não pode ser ultrapassada”, refere, igualmente, a CDU de Moura, avançando que definiu a sua posição estratégica contra esta solução, a da criação das Águas do Baixo Alentejo, desde o início do mandato em 2017 e que apresentou uma proposta para “a desvinculação deste processo”, que foi “rejeitada pelos eleitos do PS na Câmara Municipal”. As declarações são, igualmente, de André Linhas Roxas que deixou, ainda, a indicação de que a CDU de Moura fez propostas para a gestão da água em baixa no concelho que não foram aprovadas pelo Executivo municipal e que vai continuar a insistir nesta matéria, apresentando uma nova proposta.

A Voz da Planície tentou chegar à fala com Álvaro Azedo para o ouvir sobre as acusações efetuadas pela CDU de Moura, mas não foi bem-sucedida no contacto estabelecido com o presidente da autarquia mourense.


Comente esta notícia