imagem BE
Às 12.00 horas, Catarina Martins vai estar, perto da Diabrória, na estrada que liga Beja a Beringel, para denunciar como "as monoculturas intensivas arrasam os habitats, a nossa história e a cultura".

O BE afirma em nota de imprensa que na zona onde vai estar Catarina Martins, "entre Abril e Agosto, a empresa espanhola De Prado, SA arrasou uma ponte romana e quase duas dezenas de sítios arqueológicos assinalados no PDM de Beja para plantar 3000 hectares de amendoal super-intensivo".

Considera o BE que este é apenas "um dos crimes ambientais e patrimoniais mais recentes, cometidos à descarada, ao serviço das monoculturas que passam por cima de tudo, como se não houvesse leis".

O BE recorda ainda que "este crime foi denunciado ao Ministério Público pela Direcção Regional da Cultura do Alentejo e pela Direcção Geral do Património Cultural, mas muitos mais têm ficado impunes"




Comente esta notícia