Segundo o documento da Câmara de Castro Verde, as duas vias apresentam “problemas muito graves no pavimento, com buracos de grande dimensão e acentuada degradação geral, pondo em causa a segurança das pessoas que as utilizam e contribuindo para a degradação das viaturas.”

A Câmara Municipal de Castro Verde afirma que tem vindo a manifestar a sua preocupação e a alertar a Secretaria de Estado das Infraestruturas e a empresa Infraestruturas de Portugal sem que, até ao momento, haja sinais de que vão ser efetuadas obras de requalificação. 

Neste contexto, o presidente da Câmara Municipal de Castro Verde, António José Brito critica a inoperância das entidades responsáveis e exige resposta urgente, porque, segundo as suas palavras, "não se pode tolerar mais que esta situação se mantenha".

“Perante este quadro que persiste e, ao mesmo tempo, face ao incompreensível silêncio e falta de ação das duas entidades diretamente responsáveis”, o Município de Castro Verde lamenta “o estado de abandono e os significativos prejuízos que afetam pessoas e empresas do concelho", exigindo uma “resposta concreta para que este gravíssimo problema seja superado com a maior urgência.”




Comente esta notícia