Beja merece +

“O Beja Merece+ não grita”, assegura Florival Baiôa, mas é responsável, razoável, inteligente e criativo e a ação deste sábado espelha tudo isto”. “Tendo em atenção que António Costa raramente vem a Beja é preciso aproveitar esta oportunidade e vestidas de negro as pessoas irão lembrar ao primeiro-ministro o que tanto precisam para o desenvolvimento do Baixo Alentejo”, afirma, também, Florival Baiôa.

Para o movimento “é uma afronta António Costa vir hoje, a Beja, falar de coesão quando não a pratica”, frisa Florival Baiôa, dizendo que mesmo “sabendo ser esta uma missão difícil, o movimento vai tentar chegar ao primeiro-ministro, no sentido de lhe entregar um documento com as reivindicações sobre acessibilidades rodoviárias e ferroviárias, aeroporto e saúde, que já conhece, com o objetivo de lhas recordar”.


Comente esta notícia