Beja Merece+ Documento Governo

Florival Baiôa, do Beja Merece+, refere que “o movimento tem lutado pelo incremento do Baixo Alentejo” e que “em 2020 se conseguiu avançar alguma coisa”, referindo-se “às acessibilidades rodoviárias e ferroviárias” e frisando “a construção do IP8 Sines/Beja” e da “ferrovia”. Referiu, ainda, que se “conseguiu dar a perspetiva, também, “da importância de Beja poder vir a ser um centro importante de transportes para a Europa”, explicando como.

“O Beja Merece+ deixou de fazer ações de rua”, disse Florival Baiôa, e que se “espera agora que quem decide faça o seu trabalho”. Neste contexto fez questão de realçar que “se está a perceber a importância que teve o facto, do movimento ter ido a Bruxelas, porque há vários projetos em andamento” e que se pode dizer que “o saldo de 2020 foi muito positivo”.

Para 2021, Florival Baiôa avançou que “se espera que comecem as obras”. Neste caso a referir-se em concreto às “estradas e comboios”. E foi neste contexto que revelou que o “Beja Merece+ vai ser parte integrante destas obras constituindo-se como observador, no sentido de verificar a sua execução, seguindo um conselho de Bruxelas”.


Comente esta notícia