Cante Alentejano

Aquele documento prevê a construção de uma estratégia municipal global, com medidas de salvaguarda, no sentido de valorizar o cante e assegurar a sua transmissão às gerações mais novas, como meio de proteção deste património imaterial, assim como fomentar o envolvimento de todos os agentes e atores do cante, grupos corais, autarquia, instituições, coletividades e pessoas singulares para prosseguir a dinâmica criada.

No documento aprovado, o Município de Beja compromete-se também, a apoiar medidas de promoção do ensino do cante nas escolas do concelho e as atividades dos grupos corais infantis nascidos no âmbito do projeto educacional do cante nas escolas, assim como a melhoria dos equipamentos e dos trajes tradicionais distintivos e caracterizadores da etnografia de cada grupo, aliando a tradição à modernidade, já visível nas novas formas de cante, presente nos grupos corais de jovens recentemente constituídos. Continuar a apoiar no transporte e promoção da participação dos grupos corais em eventos locais, nacionais e internacionais e a patrocinar a gravação de CDs e produção de merchandising que sustentem a divulgação e promoção turística do cante são os outros compromissos que a Câmara de Beja assume, igualmente, neste plano.

A Câmara de Beja recorda ainda, que a importância da preservação e salvaguarda do cante para o Município de Beja está patente na sua estratégia de desenvolvimento e que teve expressão nas ações dinamizadas em 2015, nomeadamente, a declaração de Ano Municipal do Cante e a aprovação, em Assembleia Municipal, da Classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal.


Comente esta notícia