António Costa

Recorde-se que António Costa convidou os líderes dos países “Amigos da Coesão” para uma Cimeira em Portugal e que Beja foi a cidade escolhida para esta realização, cujo objetivo é “reforçar a posição dos estados-membros contra cortes nesta política no próximo orçamento plurianual da União Europeia”. A reunião de 2019, deste grupo de 17 países, teve lugar em Praga, na República Checa, a 5 de novembro.

A Cimeira junta, em Beja, primeiros-ministros e ministros de Portugal, República Checa, Chipre, Croácia, Estónia, Grécia, Hungria, Letónia, Lituânia, Bulgária, Malta, Polónia, Roménia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha e Itália, assim como, os Comissários Europeus da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, e do Orçamento e Administração, Johannes Hahn.

Segundo Paulo Arsénio este será um “encontro de duração reduzida, de cerca de 4 a 5 horas”. O presidente da Câmara de Beja revela a que horas chegam os convidados do primeiro-ministro à cidade, e ao local onde se realiza a Cimeira, explicando que “a organização/segurança estão a ser preparados a nível central” e que “as boas-vindas são protagonizadas por António Costa e Paulo Arsénio”.

O presidente da Câmara frisou que “é muito importante” para uma “pequena cidade do Sul da Europa como Beja receber esta Cimeira, quando habitualmente são escolhidos outros locais para este tipo de realização”. Paulo Arsénio releva, ainda, o facto, de neste encontro “ser tratado um tema como a coesão, com impacto nos próximos 7 anos na região”.

“As questões da segurança estão a ser tratadas a nível central, e com a PSP”, reiterou Paulo Arsénio, deixando claro que “neste caso não há qualquer interferência da autarquia”. O presidente da Câmara de Beja recomenda contudo, que “a população da cidade que tem como rotina circular nas imediações da Pousada no sábado de manhã, se prepare para alterações ao trânsito, dia 1 de fevereiro”, indicando algumas das ruas em que o trânsito poderá estar impedido.



Comente esta notícia