baal 17 margarida

A professora Dona Margarida vai dar a sua primeira aula a uma turma da quarta classe, que são os próprios espectadores. A Dona Margarida é imprevisível, autoritária, sádica e maternal. Ela dá uma verdadeira anti-aula demonstrando que, às crianças, só resta obedecer, serem inexpressivos, impotentes e não terem nada a dizer. Dona Margarida retrata, com uma fúria avassaladora, os regimes totalitários que se multiplicam neste século XXI.

A encenação e dramaturgia é de Clovis Levi a interpretação está a cargo de Bárbara Soares, Filipe Seixas, Rui Ramos e Sandra Serra.

Classificado para maiores de 6 anos, este espectáculo vai estar em cena, em Serpa, hoje, amanhã e depois, e a 9 e 10 de Março, depois parte em digressão por Ourique, Mértola e Ponte de Lima.




Comente esta notícia