forg

A iniciativa conta com as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Ourique, Marcelo Guerreiro e o CEO do Novo Banco, António Ramalho. Para a autarquia ouriquense este é mais um impulso que reforça a oferta de bens culturais no território e é susceptível de ser mais um motivo para uma visita ao concelho.

Com este protocolo, que se enquadra no contrato entre o Novo Banco e o Estado Português, através do Ministério da Cultura, para divulgação e partilha do património cultural e artístico do Banco, desde Janeiro de 2018, são já 58, as obras de grande relevo artístico colocadas em exposição permanente em 28 museus e espaços de fruição pública em diversas regiões do País.

Günther Förg estudou na Academia de Belas Artes de Munique e fez parte de uma geração pós-guerra de artistas alemães que reagiram contra o modernismo. A diversidade da sua expressão criativa integra escultura, pintura, gravura, fotografia e desenho, muitas vezes em combinação. Förg foi um dos pioneiros na exibição de obras multidisciplinares, pré-datando grande parte da arte da instalação.

Historicamente classificado como um artista abstrato e minimalista, Förg é conhecido pelo uso de cores sólidas e saturadas, embora uma de suas séries mais famosas seja um corpo de fotografias em preto e branco da arquitectura internacional da Bauhaus, feitas entre 1980 e 2006.


Comente esta notícia