Vítor Proença

O presidente da CIMAL frisa que “promover as infraestruturas, equipamentos e recursos existentes na região” e, também, “divulgar toda a riqueza cultural e arqueológica” deste território, é o que o se pretende com a missão à China.

Com esta missão prevista ainda para 2018, “os autarcas da CIMAL pretendem não só um contato político com as autoridades locais, mas também com as entidades responsáveis e mais relevantes nas temáticas da logística e portuária, agrícola e turismo”.

Neste quadro, os membros do Conselho Intermunicipal da CIMAL, também, foram já recebidos na Embaixada chinesa e na Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa.

Desenvolvido em colaboração com a Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL), a Entidade Regional de Turismo do Alentejo (ERTA) e o Parque de Ciência Tecnologia do Alentejo (PCTA), o projeto “Alentejo Global Invest” é constituído por várias entidades parceiras, entre as quais a CIMAL, “e visa criar um contexto favorável à captação de investimento, e investimento direto estrangeiro em específico na região”.


Comente esta notícia