Marcelo Ourique
Nesta carta, o autarca, Marcelo Guerreiro defende a realização de obras de manutenção que reponham as condições de segurança rodoviária naquela estrada.

No documento pode ler-se que "na região do Baixo Alentejo (…) persiste uma incompreensível situação de bloqueio, entre o marasmo paralisante do projecto da Auto Estrada do Baixo Alentejo, A 26, e o acentuado estado de degradação da rede viária apresentada (…) como alternativa".

Ainda segundo, o autarca, a verdade é que, num território com uma considerável amplitude, dentro de cada município e no distrito, as estradas apresentam preocupantes sinais de falta de conservação, de aprofundamento dos riscos e de degradação generalizada das condições de circulação, que colocam em risco a integridade da vida humana, provocam desgaste nos veículos circulantes, são lesivas de qualquer estratégia sustentada de afirmação turística e afectam consideravelmente as condições de desenvolvimento das economias locais."

Marcelo Guerreiro recorda que a EN 123, para além de servir os ouriquenses, funciona como uma via de atravessamento do território de um considerável volume de trânsito de veículos pesados de mercadorias com origem no Porto de Sines.

O autarca espera agora que o Governo seja sensível aos seus argumentos e tome medidas concretas tendo em vista a resolução de um problema que se tem vindo a arrastar.

Comente esta notícia