Figueira Mestre

Na sequência da 1.ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre, instituído pela Associação de Escritores do Alentejo (ASSESTA), em parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo e com o apoio da Câmara Municipal de Beja, as entidades promotoras divulgam, por ocasião do 2.º aniversário da ASSESTA, os resultados desta primeira edição, que contou um total de 22 textos originais recebidos para concurso.

O júri do Prémio apurou 14 trabalhos finalistas, tendo sido atribuídas as seguintes distinções: menção honrosa para os textos «A Mulher do Sargento Espanhol», da autoria de Rui Manuel Aragonez Marques, e «Alentejo, Alentejo», da autoria de Ivo Daniela Lima de Carmo e na categoria de texto vencedor do prémio «Um certo incerto Alentejo», da autoria de António José da Costa Neves.

Luís Miguel Ricardo, presidente da Direção da ASSESTA, avançou que o momento de entrega do Prémio Literário vai ser também, de homenagem ao escritor Joaquim Mestre.

O prémio foi instituído com o objetivo de promover, defender e valorizar a língua portuguesa e a identidade e diversidade cultural da região Alentejo, suas tradições, de promover e incentivar a criação literária, nas modalidades de conto e romance, o gosto pela leitura e pela escrita e ainda, simultaneamente, homenagear o romancista e contista alentejano Joaquim Mestre.


Comente esta notícia