Aris da Planície

O propósito deste que é o VII Encontro é apresentar ao público em geral o projeto ARIS, financiado pela Direção Geral de Saúde (DGS), em parceria com a ULSBA, a Câmara Municipal de Beja e a Santa Casa da Misericórdia da cidade, revelou Ana Matos Pires. A presidente da ARIS da Planície e coordenadora regional da Saúde Mental da ARS Alentejo frisou, também, que, hoje, na Biblioteca de Beja todos vão ficar a conhecer o conjunto de trabalhos/atividades que resultaram de um ano de projeto, identificando os mesmos.

Contribuir para a melhoria da saúde mental exige um investimento nos aspetos preventivos por parte de todos, referiu, ainda, Ana Matos Pires, dizendo que se pode ajudar nesta finalidade, colaborando, por exemplo, com a Associação ARIS da Planície.

A introdução ao VII Encontro de Saúde Mental do Baixo Alentejo é feita por Ana Matos Pires, presidente da ARIS e coordenadora regional da Saúde Mental da Administração Regional de Saúde (ARS) Alentejo, às 14.00 horas. Em seguida, às 14.45 horas, é apresentado o Projeto ARIS e os seus resultados, por Josefa Coelho, tesoureira da ARIS e Assistente Social do Serviço de Psiquiatria da ULSBA. Às 15.10 horas, a conversa é sobre “Saúde Mental I: acesso e recursos no Baixo Alentejo”, também com Ana Matos Pires e o evento termina depois, às 16.15 horas, com “À conversa sobre Saúde Mental II: estigma, depressão e suicídio”, com os médicos internos de Psiquiatria da ULSBA: Paulo Barbosa e Sónia Farinha Silva.


Comente esta notícia