João Paulo Trindade

No IPBeja estão a ser implementadas dois tipos de medidas, por um lado “as que respeitam as recomendações da Direção Geral de Saúde (DGS), quer as mais genéricas quer as mais específicas, por outro ações que ajudem a minimizar o risco de contágios”, revela o presidente João Paulo Trindade. Entre elas, e no caso das exigidas pela DGS, esclarece João Paulo Trindade, a “desinfeção dos espaços, com reforço da limpeza, a disponibilidade de gel desinfetante nos diversos locais recomendados e o uso obrigatório de máscara no campus da instituição”.

Mas estão, também, a ser implementadas outras medidas que “contribuem para a minimização do risco de contágios”, assegura, igualmente João Paulo Trindade. Neste caso, o presidente do IPBeja identificou, entre outras, “os horários desencontrados, a concentração de turmas num conjunto mínimo de salas, sinalética com a indicação dos circuitos a fazer dentro do campus, assim como acessos regrados e com horários diferentes aos espaços comuns, como são o caso dos bares e refeitório”.

João Paulo Trindade, acrescentou, ainda, que se “privilegiará o ensino presencial, situação que não invalida a realização de aulas à distância nos casos, devido à dimensão das turmas, em que não é possível garantir o distanciamento entre alunos recomendado, ou seja um metro”.

As aulas começam a 6 de outubro e os resultados da 1ª Fase de Acesso ao Ensino Superior serão conhecidos a partir do dia 28 deste mês.


Comente esta notícia