campanha radiografias

O apelo que é feito é que as pessoas contribuam deixando as suas radiografias com mais de 5 anos ou aquelas que já não têm valor de diagnóstico, nos sacos disponíveis em qualquer farmácia aderente sem relatórios, envelopes ou folhas de papel.

A reciclagem das radiografias permite evitar a sua deposição em aterro, minimizando assim a contaminação do ambiente, reduzindo desta forma a sua extracção na natureza e as nefastas consequências que este processo tantas vezes tem, quer pela destruição de áreas naturais quer pela exploração das populações locais, muitas vezes em países em desenvolvimento.

Por outro lado, a prata resultante da sua reciclagem tornou-se uma fonte de receitas muito importante para o trabalho social da AMI em Portugal, através dos seus 15 equipamentos e respostas sociais espalhadas de norte a sul do país e ilhas.



Comente esta notícia