amalentejo

Têm sido muitas as entidades envolvidas, e a realizar iniciativas de recolha de assinaturas, mas a Comissão Dinamizadora de AMAlentejo considera contudo, que as mesmas têm sido insuficientes e nesse contexto, e por achar que esta é a ação mais importante a desenvolver no imediato, anuncia a organização de "duas grandes ações especiais pela descentralização", nos dias 18 e 19 de fevereiro e a 18 e 19 de março, com a recolha organizada de assinaturas em todo o Alentejo.

A Comissão Dinamizadora de AMAlentejo decidiu também, solicitar audiências à presidência da República, ao Governo, aos partidos políticos com representação na Assembleia da República, à Associação Nacional dos Municípios Portugueses e à Associação Nacional de Freguesias, com o objetivo de apresentar e justificar o seu projeto de lei de iniciativa popular e sensibilizar estas instituições e organizações para a importância da consideração e apoio à mesma.

A Comissão Dinamizadora de AMAlentejo deliberou ainda, dinamizar um conjunto de sessões públicas para apresentação e debate sobre o "Projeto de Lei que cria a Comunidade Regional do Alentejo" indo, para o efeito, promover diligências junto de diversas entidades entre as quais a Universidade de Évora, Politécnicos de Beja e Portalegre, EPRAL, núcleos empresariais e câmaras municipais.

Finalmente a Comissão Dinamizadora de AMAlentejo decidiu promover no dia 2 de Abril, um ano após o Congresso de Tróia, em local a designar, uma reunião da Comissão Promotora aberta à participação de todos para se fazer um balanço mais aprofundado e definir novos objetivos para o futuro.


Comente esta notícia