Agricultura

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) denuncia que “o Estado está em incumprimento nos pagamentos”, diz que “o valor ascende aos 25 mil euros” e que “prejudica diretamente mais de 12.500 agricultores”. Os valores em falta referem-se à medida agroambiental “Produção Integrada”, que previa o valor médio por agricultor de 2 mil euros. A CAP apela à tutela a resolução desta questão o mais brevemente possível.

A confederação Nacional da Agricultura (CNA) faz denuncia idêntica, referindo que este adiamento da medida “Produção Integrada” representaria “mais de 25 milhões de euros, que deixam de entrar na economia nacional e que tanta falta fazem aos agricultores, que recebem esta ajuda por práticas mais amigas do ambiente”.

A CNA considera esta situação “inadmissível” e reclama desde já que estes “pagamentos sejam de facto realizados durante a primeira quinzena de novembro”. E reclama, ainda, ao Governo que “garanta que até ao final deste ano esteja assegurada a comparticipação nacional para a normal execução do PDR2020, e que, quer os pagamentos das ajudas, quer os reembolsos dos investimentos já realizados, sejam efetuados atempadamente.”


Comente esta notícia