formação à distância

Diversificar a oferta formativa e ir ao encontro dos diferentes públicos-alvo, são alguns dos propósitos da ACOS com a abertura às modalidades de ensino/aprendizagem em E-learning e em B-learning, ou seja, integralmente à distância ou com uma componente prática presencial. 

Em declarações à Voz da Planície, Ana Carapinha, coordenadora do Serviço de Formação Profissional da ACOS, revela que a formação à distância era um projeto que a ACOS já tinha em carteira e que, agora, devido à pandemia, é uma realidade que se impõe.

Para responder aos pedidos de formação à distância estão a ser preparadas, para arrancar no início de Setembro, três ações de formação em regime de E-learning. São elas Modo de Produção Biológico, Modo de Produção Integrado e Agricultura Sustentável, cada uma delas com uma carga horária de 50 horas, tal como esclarece, Ana Carapinha. 

Paralelamente, a ACOS explica, ainda, que “depois de um interregno em consequência da Covid-19, o Serviço de Formação Profissional já está a retomar a sua oferta formativa presencial com todas as medidas de distanciamento social, higiene e segurança recomendados pela Direcção-Geral de Saúde”. 

Neste contexto, “já estão em funcionamento os EFA’s – Cursos de Educação e Formação de Adultos – em Beja, Portalegre e Avis e estão a ser agendadas e reagendadas várias outras ações de formação presencial”. 

A ACOS – Associação de Agricultores do Sul é uma entidade formadora desde 1995, certificada pela DGERT - Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho em diferentes áreas de educação e formação, embora a sua oferta formativa incida, maioritariamente, na área 621 - Produção Agrícola e Animal.


Comente esta notícia