Balanço Cimeira

A realização desta cimeira em Beja ficou marcada pela iniciativa do Beja Merece+ ao fazer chegar ao Governo um documento com as reivindicações do Baixo Alentejo. O movimento, vestido de negro, foi recebido pelo ministro do Planeamento Nelson Souza e um dos seus elementos Florival Baiôa pediu mais solidariedade ao país para com as necessidades da região. Ficou marcado um encontro com Nelson Souza para o dia 12 deste mês, mas António Costa aludindo aos pedidos do movimento deixou claro, também, que “Beja é o distrito onde beneficia de 90% do impacto de maior investimento de coesão em todo o Alentejo, que é a Barragem do Alqueva” e que “é aqui que se está a fazer o reforço do regadio”.

Da cimeira saiu a Declaração de Beja com a mensagem principal de que “a política de coesão não deve sofrer qualquer corte no próximo quadro financeiro plurianual”, disse António Costa no balanço que fez do encontro dos “Amigos da Coesão”.

A Cimeira “Amigos da Coesão” juntou em Beja, primeiros-ministros e ministros de Portugal, República Checa, Chipre, Croácia, Estónia, Grécia, Hungria, Letónia, Lituânia, Bulgária, Malta, Polónia, Roménia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha e Itália, assim como, os Comissários Europeus da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, e do Orçamento e Administração, Johannes Hahn. Cabe agora, nesta quinta-feira, dia 6, a António Costa entregar as conclusões do encontro realizado em Beja aos responsáveis europeus, em matéria de coesão.


Comente esta notícia

O Primeiro Ministro António Costa que diga onde chega a àgua do Alqueva, não chega a todo o Baixo Alentejo. Não atinge a Barragem do Monte da Rocha, logo falta á verdade e com ele o inutil do Presidente da Camara de Beja.O PS está a acabar com o distrito de Beja.

Silvestre António Carrilho Pastor

03/02/2020

Galeria de fotos