congresso AMALENTEJO

Jerónimo Loios, da Comissão Dinamizadora de AMALENTEJO, afirma que o 3ª Congresso vai ter um novo formato comparativamente com as anteriores edições com o objectivo do tornar mais atractivo e participativo.

Ainda segundo, Jerónimo Loios o primeiro dia, no Centro Cultural e Associativo Drº Marques Crespo, para além da sessão de abertura fica marcado pela realização da conferência “Cultura e Identidade do Alentejo” com a presença da directora Regional e Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira.

No segundo dia, os trabalhos vão decorrer no Teatro Bernardim Ribeiro e incluem de manhã, o painel “Promoção do Desenvolvimento” com destaque para “As políticas europeias para o desenvolvimento regional”, “Evolução demográfica. Causas e efeitos”, “Investimento para o Desenvolvimento” e “Uma visão empresarial”. De tarde a proposta é o painel “Ambiente e Sustentabilidade” com reflexões em torno da “Biodiversidade e sistemas produtivos” e “A reutilização da água como estratégia de conservação dos recursos hídricos”.

Jerónimo Loios espera que em cada um dos temas a abordar possam sair “declarações”, “compromissos”, “propostas concretas” que para já não podem ser antecipadas porque resultarão do debate que o Congresso vai proporcionar. Ainda assim, Jerónimo Loios acredita, por exemplo, que relativamente à “Promoção do Desenvolvimento” possa ser apresentada uma “declaração” onde constem as grandes questões que estão na ordem do dia, como por exemplo, o PNI 2030, as ligações rodoviárias e ferroviárias, o aeroporto de Beja, a saúde ou as culturas intensivas.

Jerónimo Loios revelou ainda que na sessão de encerramento do Congresso vai estar presente a ministra da Coesão, Ana Abrunhosa, uma presença que deixou a organização satisfeita. Também foram endereçados convites ao 1º ministro António Costa, que ainda não respondeu e ao Presidente da Assembleia da República que se vai fazer representar por um vice-presidente.



Comente esta notícia