seca

As medidas aprovadas "incluem a possibilidade de pagamentos antecipados mais elevados e várias derrogações excecionais em matéria de regras de ecologização, para que os agricultores possam ter alimentos suficientes para os seus animais". Rui Garrido, presidente da FAABA, diz que estas são as medidas que se esperavam e que contemplam a questão dos alimentos para os animais, uma falta muito sentida um pouco por todo o país e particularmente no Sul.

Tendo em atenção as medidas aprovadas, os agricultores podem, ainda, "receber uma percentagem mais elevada dos seus pagamentos ao abrigo da Política Agrícola Comum (PAC), melhorando os seus fluxos de tesouraria". Serão, igualmente, autorizadas “derrogações de certas regras de ecologização para aumentar a disponibilidade de alimentos para animais, entre as quais considerar as terras em pousio como cultura distinta ou como superfície de interesse ecológico, mesmo que já tenham sido de pasto ou de colheita; permitir sementeiras de culturas intercalares como culturas estremes caso se destinem a pasto ou à produção de forragens; ou reduzir o período mínimo de oito semanas para as culturas intercalares, de modo que os produtores de culturas arvenses possam fazer as sementeiras de inverno em tempo útil, logo a seguir às culturas intercalares.”


Comente esta notícia

boa noticia todas as ajudas são poucas mas o Capoulas santos e o PS não vão dar nada

João Pereira

05/09/2019