Sentir Alentejo

Entre 2013 e 2014, a Área Metropolitana de Lisboa foi a única região NUTS II onde a população aumentou: 0,06% e no Alentejo foi registada uma quebra de 1,35%. A Região Autónoma da Madeira registou uma descida de 1,01%.

Segundo o INE, "o decréscimo da população residente em Portugal entre 2013 e 2014 decorreu de taxas de crescimento negativas, quer na componente natural que reflete o acréscimo populacional resultante do saldo entre o número de nados-vivos e o número de óbitos, quer na componente migratória, que abrange migrações internas e internacionais".


Comente esta notícia