Silarca 2020

Na organização do evento colaboram com a Junta de Freguesia de Cabeça Gorda, a Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM), o movimento associativo e empresários locais. Este é um festival que promove os recursos naturais e silvestres de Cabeça Gorda “de forma sustentável, preservando práticas ancestrais de gastronomia e sabedoria popular”.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, afirma que o Festival do Cogumelo da Cabeça Gorda é um evento bem-sucedido e que é já uma marca do concelho e do Baixo Alentejo.

Lucília Simão, presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda, diz que este é um certame bem estruturado e já consolidado que ultrapassa em muito as fronteiras da freguesia.

O Silarca-Festival do Cogumelo “assinala, este ano, a sua 7ª edição e tem-se vindo a afirmar, com o forte impacto que tem, por estes dias, na economia local. O festival cresce de ano para ano, mas com passos seguros e cativa cada vez mais o regresso a casa de emigrantes que voltam à aldeia nesta altura”. As declarações são de Vítor Martins, da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda.

Tertúlias, exposições, showcooking, concertos, cante alentejano, mercadinho, tasquinhas, feira de produtos e artesãos são algumas das propostas do programa do evento. Os passeios micológicos integram igualmente o programa e é dinamizado neste sábado, mas devido à procura desta iniciativa ela é replicada no domingo.

Bruno Ferreira é embaixador do Silarca e vê como “muito positiva a evolução que o certame tem tido ao longo das suas edições”. Bruno Ferreira conta aos microfones da Voz da Planície “alguns segredos de como se devem apanhar as famosas silarcas”.

Neste Sábado, dia 07, é dia de Passeio Micológico, a partir das 09.30 horas, no Parque Biológico de Cabeça Gorda e a Lota Micológica, Mercado e Expositores às 10.00 horas. Sábado é dia, igualmente, do colóquio: Micologia em Rede, às 17.00 horas, com o biólogo Nuno Alegria e de conversa sobre “Colheita de Cogumelos – lazer ou negócio – como conciliar, com Celeste Santos e Silva, da Universidade de Évora. A animação propõe quatro concertos com: “Os Carraceiros”, às 18.30 horas, com “Miguel Valente”, às 20.00 horas, com os “De Moda em Moda”, às 21.30 horas e com “Los Chupitos”, às 23.00 horas.


Comente esta notícia

Galeria de fotos