Nelson Brito

 “Em 2020, a pandemia determinou a vida de todos aos mais variados níveis e a região, apesar das fragilidades identificadas e reconhecidas na saúde e na sua interioridade, conseguiu responder às necessidades que surgiram”, reconhece assim Nelson Brito o trabalho de todos os que estiveram a liderar as respostas à população, realçando entre outros, os profissionais de saúde, as IPSS e os autarcas. A esperança que significa a vacina contra a Covid-19 de melhores dias também foi reconhecida.

O presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS prossegue frisando que em 2021 não desapareceram os problemas estruturais, considerando que é nestes que se deve apostar com “mais força política, planificação e reivindicação”. Sugerindo que 2021 deve ser um ano de “concretizações para a região”, Nelson Brito identifica as questões estruturantes em falta, realçando, entre outras, “mais recursos humanos para a saúde, a 2ª fase de construção do Hospital de Beja, a rede de mobilidade com o IP8 na dianteira, a continuidade do EFMA – Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva e mais serviços da Administração Pública”.

Tendo em atenção que 2021 é ano de eleições autárquicas, Nelson Brito fez questão de realçar também a confiança que diz ter “nos projetos do PS” e que acredita que “sairão vencedores neste ato eleitoral”.


Comente esta notícia