DRA do PCP preocupada com a seca e o impacto na região
DRA do PCP preocupada com a seca e o impacto na região

Ana Elias de Freitas - 07/12/2017 - 00:00 - Imprimir


DRA do PCP preocupada com a seca e o impacto na região


A DRA do PCP reuniu-se para analisar a situação política e social, o desenvolvimento da luta dos trabalhadores e da população na região, aprovar o calendário de iniciativas para o próximo ano e decidiu convocar a 5ª Assembleia Regional do Alentejo para 17 de novembro de 2018. No balanço deste encontro estiveram em destaque, entre outras, as questões da seca e o seu impacto na região.

A DRA do PCP analisou os efeitos da seca na região e mostra-se preocupada com os seus efeitos na agricultura, na orizicultura, na pecuária, e no abastecimento à população a curto, médio e longo prazo numa parte substancial da região. Para além da solidariedade para com os agricultores que já sentem algumas das consequências da seca extrema que se vive, a DRA do PCP refere que há medidas de caráter estrutural que urgem ser implementadas para que se possa fazer face a este tipo de flagelo. Foi José Maria Pós-de-Mina, da DRA do PCP, quem identificou as propostas que o seu partido tem para resolver estas situações.

Do balanço desta reunião, a DRA do PCP deixa ainda, uma saudação à luta dos mineiros da Somincor em Castro Verde e da Almina em Aljustrel, dos trabalhadores da Petrogal, da EFATM, dos CTT, dos professores, dos médicos e enfermeiros, dos assistentes operacionais e administrativos da área da saúde e educação, e das populações por melhores serviços públicos. Apela, igualmente, à intensificação da luta reivindicativa por melhores salários, pelo aumento do salário mínimo nacional para os 600 euros em Janeiro de 2018, como caminho indispensável para a melhoria das condições de vida e para a promoção do desenvolvimento económico e social do Alentejo e do país. As declarações são também, de José Maria Pós-de-Mina.

COMENTE ESTA NOTÍCIA