ARQUIVO


António Serrano e Castro e Brito: Duvidam que regadio de Alqueva termine em 2015…


“A Política Agrícola Comum 2013 – 2010 – Ponto da Situação e Perspectivas”, com a presença do secretário de Estado da Agricultura, José Diogo Albuquerque, organizado pela ACOS – Agricultores do Sul, é o colóquio onde estão centradas todas as atenções no dia de hoje.

António Serrano, deputado do PS, ex-ministro da Agricultura e moderador deste colóquio, considera que o financiamento necessário para a finalização das obras do regadio do Alqueva está dependente desta nova PAC, que embora existam garantias de que os apoios ao regadio estão assegurados, resta saber se o Governo conseguirá as verbas suficientes para o fazer. António Serrano disse também que as obras do regadio do Alqueva não deverão ficar concluídas até 2015 e avançou que na sua perspectiva, na melhor das hipóteses isso só deverá acontecer em 2020.

Castro e Brito, presidente da Direcção da ACOS – Agricultores do Sul voltou a manifestar dúvidas sobre a data prevista para o termo das obras do regadio do Alqueva, frisou que os agricultores estão expectantes e dependentes destas garantias, porque já fizeram investimentos a contar com o regadio que necessitam de ser ressarcidos. Demonstrou ainda, descontentamento com o facto, do Governo querer entregar a gestão da água de Alqueva à EDIA.

Ana Elias de Freitas

26/04/2013 - 11:16